17 abril 2006

A responsabilidade política

Está em movimento uma tese para acobertar a falta de ética do PT e dos demais partidos políticos, inclusive boa parte da imprensa, que o apoiam direta ou indiretamente, no sentido de transferir a responsabilidade pela frouxidão moral, que assola a sociedade brasileira para nós cidadãos brasileiros. Eu estou de olho neste movimento e acuso a intenção por detrás dos seus defensores.

A classe política é a responsável primeira e direta sobre esta questão. Se existe qualquer nível de frouxidão moral, em nosso meio, a responsabilidade é da classe política. A política também estabelece padrões éticos para a sociedade de um Estado laico.

A classe política permeia para a sociedade uma permissividade, que destrói as instituições materiais e imaterias de nossa sociedade. Todos os problemas advindos a essa permissividade são de responsabilidade única e exclusivamente da classe política.

Eu não aceito, que a classe política, e alguns formadores de opinião, passem a atribuir a sociedade a culpa por essa permissividade e frouxidão moral. Afirmar que os políticos são retrato do nosso povo é um engano de alguns e uma canalhice de outros, porque o sistema eleitoral viciado permite apenas aos mesmos se elegerem, ou os que rezem pela suas cartilhas.

A classe política dá o exemplo, e a sociedade ajusta seu entendimento do certo e do errado a partir dos critérios estabeleciods e amplamente divulgados pela própria classe política, e sua mídia. Acontece, que existem alguns que resistem, e continuarão a resistir, até que a classe política, e seus agentes, iniciem um processo de intolerância com o crime na política.

Até que os surdos ouçam, voto nulo!
Share |

9 Comentários:

Blogger S0MBR4 said...

Complementando:

Essa atual estrutura partidária que sinaliza que o crime compensa só encontra respaldo no povo, por omissão ou conivência, em função da falta de investimento em Educação.

Um povo ignorante não reage e ainda vê como oportunidade a imoralidade parlamentar e partidária.

Abs

17 abril, 2006 11:39  
Blogger S0MBR4 said...

E vamos de voto nulo, é claro!

17 abril, 2006 11:40  
Blogger Camarada Arcanjo said...

Eles também são responsáveis pelo baixo nível cultural e educacional do povo brasileiro.

Virou, mexeu, a responsabilidade primeira para todos os males da nossa sociedade é dos políticos. Eles são os responsáveis e devem assumir aesta responsabilidade. Eu vou lembrar-lhes disso, diuturnamente.

17 abril, 2006 22:12  
Anonymous Saramar said...

Arcanjo,boa noite.

Espero que não pense que integro essa famigerada campanha a que se refere em vista do meu post de ontem.
Na realidade,o que eu queria reforçar é o efeito deltério da conduta imoral do governo sobre a sociedade e parece que saiu ao contrário, apesar de não acreditar que o cidadão seja assim tão inocente.

Beijos

18 abril, 2006 18:10  
Blogger luciano said...

A estrutura partidária a que o Sombra4 se referiu, é consequencia de decadas de mediocridade nossa com relação ao trato com o Estado.
Exigimos muito pouco dos parlamentares que nos "representam", não os cobramos organizadamente, não nos lembramos de suas mazelas, e achamos que algum desses cafagestes poderá ser o salvador da pátria, o messias esperado, enfim o paridor das soluções dos nossos problemas.
Nós nos enganamos concientemente.

19 abril, 2006 22:24  
Blogger Camarada Arcanjo said...

Saramar querida,

É claro que você não faz parte dessa mancha de mal intencionados. Claro está, que seu texto, lá no seu blog, é correto e suas posições também, inclusive quanto a responsabilidade do povo. Não se pode isentar todo um povo de responsabilidade, por suas escolhas e propósitos.

Exemplo claro do que digo é o texto do Mainard à Veja desta semana. Brilhante, bem escrito, corajoso, claro, admirável. Ele parte da premissa que o povo é assim e intenta demonstrar claramente e mostra, que a imprensa é pior.

A intenção deste meu texto, diferente do seu e do texto do Mainard, é que busco apontar a causa para esse mal. Eu tento me ater a analisar as origens do engano. Se realmente é um engano ou ação orquestrada, e se orquestrada quem lucra com isso.

Esse meu texto não está direcionado a nenhum blogueiro que constata que o povo tem forte dose de corrupção em suas entranhas, porque tem. Este meu texto está direcionado aos que usam este aspecto da essência humana para continuar roubando, ou viabilizar e justificar quem rouba a coisa pública.

Beijocas

20 abril, 2006 08:13  
Blogger Camarada Arcanjo said...

Luciano,

O homem é um predador, o maior, o mais perigoso e o mais cruel que a natureza pode produzir até agora. A sua natureza é a destruição, a construção apenas uma vontade. Sua ferramenta natural é a arma. Se você observar os animais todos eles possuem instrumentos naturais de defesa. Para o homem a naturesa deu a capacidade de construir a sua arma. Desgraça! Chegamos a bomba atômica, irmão.

Acontece que o homem é gregário, vive em bando, e cedo ele descobriu, que para limitar algumas caractrísticas de sua natureza, ele precisava criar leis e todos deveriam obedecer a essas leis para que todos coexistissem no mesmo ambiente.

A coisa evoluiu para uma democracia. O problema é que a classe política ainda prefere se manter imperial, acima das leis. Rouba, corrompe e se faz corromper, burla as leis, promove a desordem e imagina que não vai pagar um preço. Eu estou aqui cobrando.

Voto nulo! Declare seu voto nulo, desde já.

20 abril, 2006 09:04  
Anonymous Anônimo said...

Reproduzo aqui um comentário que fiz hoje no Orkut, relacionado ao tema:

Pode ser que isso seja o que chamam de "jogo democrático", mas para mim, esse eufemismo é apenas uma amostra de como os brasileiros perderam de vez sua capacidade de indignação contra TODOS os políticos.
Foi noticiado em rede nacional que o Congresso condicionou a aprovação do Orçamento da União para 2006 (em que ano estamos mesmo???) à liberação de verbas para a contrução de uma ponte em Sergipe. Essas verbas não eram liberadas pelo BNDES porque Sergipe não cumpre requisitos previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal.
P*77a! Sei que vou parecer ingênuo, mas teoricamente, a aprovação do Orçamento pelo congresso deveria depender apenas da avaliação de se ele é bom ou não para o Brasil. No entanto, a palavra do nosso digníssimo congresso é: f0d4-se se esse orçamento é bom ou ruim, se vocês liberarem a grana para Sergipe, mesmo que à margem da lei, eu aprovo essa m37d4!
C4741H0! Essa corja sequer cogita "olha, vamos fazer assim, mas vamos dizer que é por motivos técnicos, para não pegar mal em rede nacional no horário nobre..."
E o mais incrível é que toda essa vilania recebe o carinhoso apelido de "jogo democrático".
Está na hora de começarmos a não aceitar esses jogos de palavras de políticos que só querem nos f*#*r! Pra falar a verdade, está na hora de acabarmos com essa "coisa" que chamam de política e colocarmos algo realmente decente no seu lugar.
Petistas, f0d4m-s3!
PSDBistas, f0d4m-s3 também!
Garotinistas (porque, estes, não tem partido), vão tomar no 6*!
Todos os outros políticos, vão pras p*#*#*#s que os p471ram!
Quem tem vergonha na cara e não tem sangue de barata: Hurra!Mais um como a gente!Nunca mais permita que sua indignação se enfraqueça!

Nota:
Devidamente editado pelo Cmarada Arcanjo (o que deu um trabalhão), porque o Anônimo é anônimo, além disso não se identificou e mesmo concordando com sua opinião não vai dizer uma palavra e dois palavrões. Parece coisa de petralaha! O palavrão é como tempêro demais estraga. Outra dessa e eu apago tudo, mesmo que concorde comigo.
Editado em 22-04 16:15h

21 Abril, 2006 16:27

22 abril, 2006 16:17  
Blogger Camarada Arcanjo said...

Ao anônimo,
Eu fico muito honrado com a sua visita e a emissão livre de sua opinião sobre os assuntos políticos tratados nesse blog. Porém, ao amigo, sugiro ler a primeira mensagem que publiquei nesse blog.

O anonimato é permititdo para ampliar a liberdade de expressão.
Entretanto, a identificação pode ser feita por meio de um avatar, um registro no Blogspot, um e-mail e/ou a URL de um blog com suas opiniões. Por favor, me compreenda.

Você pode expressar sua insatisfação ou sua indignação, muito bem fundamentada certamente, sem usar tantos palavrões.

Abraços e seja bem vindo.

22 abril, 2006 16:35  

Postar um comentário

<< Home