26 novembro 2005

Rufam, agora mais perto

Os tambores rufam e o "boi de piranha" já está de frente para o rio, aguardando...

O nervosismo, a tensão, a impaciência vão se tornando insuportáveis, e isto é gritante entre os companheiros. Alguns vão se tornando menos companheiros do que outros. Outros ainda vão se tornando mais companheiros ainda, enquanto o cofre não é aberto para se completar o saque.
Só para esclarecer, o assunto não é para cinéfilos é para politicos e atual.

Assisti ao discurso do Vice, ao fundo o símbolo do PSB, se mostrava nervoso, ansioso pela abertura incondicional do cofre. Pressionando, confessava o inconfessável. Discorreu sobre a inoperância deste governo e suas irrelalizações nos últimos tres anos, sobre a nulidade desta política de juros altos e furibundos, em resumo, sobre a estupidez crônica que se arrasta desde o seu início. Foi aplaudido.

O chumbo foi grosso e a pólvora bem socada. A direção do tiro certeiro foi para fazer andar em frente para o rio, o "boi de piranha". Mas o calango, grande líder, ainda acha que está cedo, falta chegar o grosso da vacaria na beira do rio. Então se fez de surdo, nesta altura das coisas seu silêncio é a confirmação da direção do tiro, porém continua segurando as rédeas do boi.

Até lá, aguardaremos. Pode ser no Natal ou Ano Novo, ou então perto do Carnaval. Para rasgar a fantasia de sério, o carnaval é mais adequado, porém distante, pode ser no Ano Novo, abafado pelos rojões dos festejos de boa sorte.
Share |

6 Comentários:

Blogger Saramar said...

Acha que o vice sairá do governo? Creio que depois de ontem, a situação será de muito conflito. Dizem que o Lulla não suporta críticas.

26 novembro, 2005 12:48  
Anonymous EliStrega said...

- Eça de Queiroz/1871.
MAS PODERIA SER USADO COMO TEXTO ATUAL
"O país perdeu a inteligência e a consciência moral. Não há princípio que não seja desmentido nem instituição que não seja escarnecida. Já não se crê na honestidade dos homens públicos. A classe média abate-se progressivamente na imbecilidade e na inércia. O povo está na miséria. Os serviços públicos abandonados a uma rotina dormente. O desprezo pelas idéias aumenta a cada dia. A ruína econômica cresce, cresce, cresce... A agiotagem explora o juro. A ignorância pesa sobre o povo como um nevoeiro. O número das escolas é dramático. A intriga política alastra-se por sobre a sonolência enfastiada do país. Não é uma existência; é uma expiação. Diz-se por toda a parte: "O pais está perdido!".

26 novembro, 2005 13:27  
Blogger Nat said...

O vice é candidatíssimo à presidência, via partido dos bispos da Igreja Universal. Simples assim.

26 novembro, 2005 14:31  
Blogger Camarada Arcanjo said...

Saramar,
Sim, é verdade o calango detesta críticas à ele, mas ao seu financeiro.. agora... Desconfio que se a oposição defender ferrenhamente o "boi de piranha", como faz com o Azeredo, vai levar o "Ninefingers" a loucura.
É uma estratégia.

elistrega,
Agradecido pelo trecho de Eça, veja desde 1871!
Mas até bem antes disso Platão, afirmava na República, e cabe repetir.
"O preço que o bom cidadão paga pela indiferença aos assuntos políticos é ser governado pelos maus."
Platão falacido em 347aC

Porque é verdade a afirmação de Platão, choramos nós e Eça. Gostei muito deste trecho de Eça. Fernando Pessoa, gosto muito também.

nat,
Gostei muito do seu blog!
Mas a criatura (empresário-pastor-político), já está se pintando para a guerra. Mas, quer comprar a tinta com o dinheiro liberado pelo "Ninefingers". Seria cômico, se não fosse trágico!

26 novembro, 2005 14:57  
Anonymous Saramar said...

Arcanjo, a Nat foi curta e certa. O negócio pode ser este, não acha? São tantos querendo roer esse osso, que já estou temendo. Essa disperção não pode ser boa.

P.S. Esqueci de contar que o meu blog, a partir de hoje, contará com a contribuição eventual de um amigo analista político de verdade que conheci no e-agora (eu sou rudimentar aprendiz, como sabe). Dê uma olhadinha lá.

26 novembro, 2005 16:32  
Blogger Camarada Arcanjo said...

Mais que uma olhadinha, sempre que vou, leio todos os seus textos. Comento alguns com muito prazer. :)
O artigo do Alexandre, muito interessante, enfoca nos 23.000.000 de brasileiros que votaram no calango e não o apoiam mais.

28 novembro, 2005 13:51  

Postar um comentário

<< Home